[FP] Munich, Cher

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] Munich, Cher

Mensagem por Cher Munich em Seg Jun 02, 2014 10:15 am

Cher
Munich
Nascimento:
{19/12/1995}
Idade:
{25 anos}
Residência:
{Godrics Hollow, 7}
Sangue:
{Puro}
Grupo:
{Revista Aparecium}


DESCRIÇÃO FÍSICA
Algumas pessoas reagem bem a perdas, outras nem tanto, Cher é uma pessoa normal. Com hábitos normais. Só que um tanto introvertida, extremamente sarcástica e, talvez, antissocial não seja a palavra mais aplicável... Não é que ela não goste de se socializar ou que não tenha amigos. Muito pelo contrário, ela os tem. Apenas, não gosta de contatos muito duradouros. Algumas feridas cicatrizam, mas não somem. Isso fez com que o coração da mulher se tornasse mais inacessível.
O desejo que antes era de constituir uma família se transformou em desejo de se realizar profissionalmente. O medo envolve-a, o medo de perder mais alguém que tanto ama. O medo de ferir-se novamente. E o medo, pode até ter seu lado bom. O lado de tentar se proteger. O problema está em evitar tudo e todos.


DESCRIÇÃO PSICOLÓGICA
Algumas pessoas reagem bem a perdas, outras nem tanto, Cher é uma pessoa normal. Com hábitos normais. Só que um tanto introvertida, extremamente sarcástica e, talvez, antissocial não seja a palavra mais aplicável... Não é que ela não goste de se socializar ou que não tenha amigos. Muito pelo contrário, ela os tem. Apenas, não gosta de contatos muito duradouros. Algumas feridas cicatrizam, mas não somem. Isso fez com que o coração da mulher se tornasse mais inacessível.
O desejo que antes era de constituir uma família se transformou em desejo de se realizar profissionalmente. O medo envolve-a, o medo de perder mais alguém que tanto ama. O medo de ferir-se novamente. E o medo, pode até ter seu lado bom. O lado de tentar se proteger. O problema está em evitar tudo e todos.



HISTÓRIA
“Por favor, pare!” – ela dizia indo atrás do coelho que saltitava sem parar. Ele era tão apertável que ela só queria pegá-lo e, talvez, fazer carinho nele. Ela correu tanto, parecendo que o verde das montanhas fosse infinito.  Então, o coelho parou, virou-se para ela e dobrou uma das orelhas. Ela parou de correr e olhou para o coelho, a respiração era pesada e ofegante. Esperou, imaginando que o animalzinho voltasse a correr, mas ele permaneceu parado. Então, ela deu um primeiro passo, ainda hesitante. E o bicho nem se moveu, nem um centímetro, nem a ponta da orelha, tampouco abanou o rabinho. Ela sorriu, quase fechando os olhos azuis. Esticou os braços e foi em direção ao coelho. Por instantes aquilo parecia acontecer em câmera lenta. Ela olhou para os lados e tudo, realmente, parecia em câmera lenta. Sentiu como se estivesse sendo jogada para o lado e ouviu seu nome sendo chamado em algum lugar distante. De pronto, abriu os olhos e puxou as cobertas para o rosto deixando apenas parte dele a mostra. “Cher! Cher! Cher!” – gritava e pulava sobre sua cama um garoto da sua idade. Cher esticou o braço espalmando o peito do garoto e o derrubando da cama. Levantou-se vagarosamente e passou por cima do garoto estirado no chão: - Bom dia, Henry. – esfregou os olhos e deu grãos de amêndoa para Amabille. A fênix subiu em seu ombro e foram juntas tomar o desjejum.
Henry levantou-se e seguiu-as. Ao chegar à cozinha a ave voou de seus braços. Seu pai acenou saindo trabalhar e a mãe estava sentada na cadeira de balanço escrevendo mais um livro. Comeram. Saíram para brincar. Voltaram. Ela havia recebido a carta. Não qualquer carta, mas a carta! O pai voltou e a abraçou. A mãe ergueu os olhos de soslaio do livro e sorriu. Henry saiu correndo e mais tarde voltou com a notícia de que também havia recebido o que tanto esperavam. Então, comemoraram. Saíram para pegar o trem. Voltaram, ela com seu diploma, ele também. O pai voltou do trabalho. A mãe estava sentada na cadeira de balanço com seus livros, ergue os olhos e sorriu. Eles lhe mostraram as alianças. Então, comemoraram. 
Nos jardins dos segredos, digno de Dédalo, – era assim que ela gostava de pensar sobre aquele lugar – eles se encontraram e ele jurou que ela não seria mais sua princesa, mas sua rainha. Então, a puxou para perto e beijou seus lábios.
Cher acordou cedo. Mal comeu. Sorriu o tempo todo nesse dia. Colocou a grinalda. Mas, ai, seu pai entrou, pediu para que ela se sentasse... Saiu. E ela ficou ali, chorando nas escadarias, implorando para ele não ter ido. Diziam que as únicas evidências eram de que um grande duelo ali ocorrera. 
Ela se mudou, cursou a faculdade de jornalismo e desde aquele dia usava maquiagem preta nos olhos, se sentia bem assim. Sentia-se bem sozinha e gostava de apenas trabalhar e viver com Amabille num pequeno apartamento no centro de Moscou. 
Não importa o quanto você fuja, pra onde você vá, você sempre leva consigo suas lembranças, suas memórias e, principalmente, aquilo em que você acredita e quem você é. Para Cher, seu momento de segunda chance chegou ao receber um convite para trabalhar em uma Revista que tinha sua sede em Londres. Não era o trabalho que ela imaginava, ser redatora de fofocas, mas podia ser aquela uma nova oportunidade para, talvez, esquecer. Então, ela arrumou suas malas, alugou seu apartamento em Moscou e mudou-se com Amabille para Londres. 
Eis que ressurge uma nova vida, e ambos, com lados obscuros. Andados pela estrada a fora. Mas, que nunca esteve perdido, apenas fora reencontrado.


Informações Gerais

# Nome Completo: Cher Munich.
# Apelidos: Não possui apelidos.
# Título: Escritora da Revista Aparecium.
# Nacionalidade: Alemanha.
# Idioma(s) Falados: Além do inglês, alemão e espanhol.
# Idade: 25 anos
# Orientação Sexual: Heterossexual.
# Estado Civil: Solteira.
# Raça: Bruxo.
# Família: Munich
# Grupo: Revista Aparecium.
# Casa: Corvinal.
# Fraternidade: Morholt.
# Curso: Jornalismo.
# Emprego: Ex- Redatora de esportes no Jornal O Profeta Diário. Atualmente Redatora de Fofocas em Revista Aparecium.
# Patrono: Feneco.
# Bicho-Papão: Aranhas.
# Espelho Ojesed: Sendo Editora-Chefe de um grande jornal.
# Photoplayer: Taylor Momsen.


Atributos
Este campo deve ser preenchido apenas por aqueles interessados em jogar quadribol, ou seja, apenas alunos da faculdade. Caso seja adulto ou não se interesse por jogar, deixar o espaço em branco. Mas se quiser ser um campeão, distribua 20 pontos pelos atributos a seguir até resistência (em convicção pode-se colocar qualquer número até 100). Os pontos podem ser aumentados com premiações no RPG, mas pense bem antes de colocá-los!

Agilidade: xx
Inteligência: xx
Precisão: xx
Força: xx
Táticas em Equipe: xx
Equilíbrio: xx
Resistência: xx
Convicção xx / 100



avatar
Cher Munich
Redator da Revista Aparecium
Redator da Revista Aparecium

Número de Posts : 13
Sexo : Feminino
Idade do Personagem : 27
Ocupação Atual : Redatora da Revista Aparecium

Ficha do Bruxo
Grupo: Revista Aparecium
Curso: Comunicação Social e Histórica
Período: Concluído

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Munich, Cher

Mensagem por The Player em Ter Jun 03, 2014 10:37 pm








avatar
The Player
Narrador
Narrador

Número de Posts : 335

Ficha do Bruxo
Grupo: Narradores
Curso: Nenhum
Período: Nenhum

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum